Mesmo com atrasos nos repasses, Prefeitura de Catas Altas garante pagamento do 13º salário integral

Por: Departamento de Comunicação e Imprensa

A Prefeitura de Catas Altas pagou ontem (20) o 13º salário integral de seus quase 430 servidores. O pagamento foi feito em parcela única e aconteceu mesmo com as dificuldades financeiras decorrentes nos atrasos dos repasses de verbas do governo estadual. A dívida com o município já passou dos R$ 3 milhões: R$ 3.075.205,29.

Para conseguir arcar com a despesa, prefeito, vice e secretários de Catas Altas decidiram abrir mão, temporariamente, dos 13ºs salários. “Essa medida foi feita para garantir que nossos colaboradores pudessem receber o que lhes é de direito”, destaca ao prefeito José Alves Parreira.

“Não vamos ficar sem receber. Será um adiamento temporário para que consigamos organizar as contas neste final de ano”, complementou o vice-prefeito, Fernando Rodrigues Guimarães.

Calamidade financeira – Já tem alguns meses que o município vem enfrentando dificuldades financeiras por conta da ausência e/ou atrasos de repasses por parte do governo do Estado de Minas Gerais.

Somado à esta verba, ainda tem o valor de R$ 3.474.845,66 depositado em juízo pela companhia Vale referente às taxas de fiscalização e funcionamento.

Por conta disso, a Prefeitura decretou em novembro situação de calamidade financeira pelo prazo de 180 dias, podendo ser prorrogada por igual período, caso a situação se mantenha inalterada.

Valorização do servidor – A quitação em dia do 13º é mais uma ação em prol da valorização do servidor municipal neste primeiro ano de governo.

Em abril, a Prefeitura concedeu aumento de 25% no vale-alimentação, passando de R$ 96 para R$ 120. Também foi concedida férias prêmio para os professores da rede municipal.

“Isso é o mínimo que devemos fazer por todos aqueles que trabalham por Catas Altas. Temos um compromisso com nossa cidade e com cada um dos moradores e visitantes que aqui chega. Eles devem receber um serviço de qualidade seja no atendimento dos postos de saúde, seja na escola, seja em capacitações, seja na tributação ou até mesmo nos pontos turísticos. E para que esse serviço seja efetivo, também temos que valorizar nossos servidores. Quando eles estão bem, trabalham bem e conseguem oferecer o melhor para Catas Altas”, destaca Parreira.