Catas-altense entra para o time de Lulu Santos no “The Voice Brasil”

O último programa do “The Voice Brasil”, da Rede Globo, que está em sua sexta temporada, contou com a participação da catas-altense Wlly Thom, mais conhecida como Lili. Após interpretar a canção “Piece of my heart”, da cantora Janis Joplin, ela conquistou os técnicos graças à sua voz forte e imponente e entrou para o time de Lulu Santos. A cantora é uma concorrente de peso devido à sua bagagem musical e versatilidade vocal.

A vocação para a música teve início desde criança. Nascida em Catas Altas, Lili iniciou seus estudos musicais com aulas de violão aos 10 anos de idade, mas descobriu que seu instrumento base era o contrabaixo. Aos 17 anos, se mudou para Belo Horizonte para estudar música e foi aprovada em canto lírico no Centro de formação artística (CEFAR) – Palácio das Artes, onde aprimorou seus conhecimentos técnicos.

Atualmente, cursa canto erudito na Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), compõe e atua como vocalista e contrabaixista na Lili Band.

E por que erudito se sempre tocou rock que é um estilo popular? Apesar do desafio enorme em se ingressar em uma escola erudita, eram as técnicas que ela almejava para ter um diferencial no popular e um dia se projetar no mercado fonográfico.

Primeira banda aos 12 anos

Lili nunca perdeu as raízes do interior, onde busca refúgio e inspiração para a composição de suas canções. A vontade de cantar veio das rodas de viola promovidas por seu avô paterno no fundo do quintal, onde se espelhou para dar os primeiros acordes. A preferência pelo rock surgiu na infância ao escutar clássicos do rock que sua mãe e tios apresentavam a ela.

Desde muito cedo, encarava com responsabilidade a profissão que sempre projetava para o seu futuro, ser cantora e levar alegria para as pessoas, e para isto não se cansava de estudar e ensaiar. Aos 12 anos, montou a sua primeira banda juntamente com amigos de Catas Altas.

Lili Band

A Lili Band surgiu em 2013 com o intuito de levar boa música e boas energias para as pessoas. Frederico (guitarrista) e a Lili (vocalista e contrabaixista) se conheceram no CEFAR e descobriram que tinham muitas influências musicais em comum.

O trio mineiro mescla Rock, indie, Folk e Blues que, com muita criatividade, vem ganhando espaço no cenário mineiro. Após dois anos fazendo releituras de grandes artistas como Janis Joplin, Led Zeppelin, The Doors, Chuck Berry e Jonny Cash, entre outros, atualmente a Lili Band está lançando seu primeiro disco de música autoral “Não foi por acaso”, onde retratam situações cotidianas com belas melodias e bom humor.

Primeiro álbum em Catas Altas

Em 2016, a Lili Band gravou o seu primeiro álbum “Não foi por Acaso” inspirado no cotidiano do interior mineiro e nas lembranças de infância da compositora Lili em Catas Altas. O cotidiano da vida no interior e a cultura adquirida através da exploração da essência do povo mineiro, ressaltando o sentimento humano e suas vertentes, foram abordados de forma divertida no álbum.

No início deste ano a banda gravou o videoclipe “Na Dança” em Catas Altas e contou com a ajuda de toda a cidade para a sua realização. Seja em patrocínios ou como voluntários para atuação todos se envolveram.

O clipe faz uma releitura das marchinhas, retratando o carnaval de rua do interior do estado de Minas Gerais, com seus bloquinhos e participação de toda a família. Diferente de todos os hits de carnaval, o clipe traz em seu refrão “Seu olhar me chama” e retrata a pureza e a inocência do jogo da conquista e o costume de “uma boa prosa após o jantar”, fazendo uma brincadeira com o cotidiano com um clima bem divertido com crianças ao ritmo do bom rock and roll.

Abrir Chat
Saiba o que acontece em Catas Altas
Olá!
Para receber as notícias de Catas Altas, é preciso enviar seu nome e cidade/bairro e salvar o nosso número na sua agenda de contatos!
Powered by