Educação Patrimonial é trabalhado nas escolas de Catas Altas

A Prefeitura de Catas Altas está retomando o trabalho de educação patrimonial nas escolas. Os trabalhos tiveram início no período do carnaval, quando todos os alunos estudaram o tema em sala de aula.

De acordo com a Coordenadora Pedagógica da Rede, Elaine Rodrigues, durante as semanas que antecederam a folia, todas as escolas desenvolveram atividades relacionadas ao carnaval. “Foram abordados o contexto histórico da festa, como ela chegou ao Brasil e em Catas Altas, o surgimento dos blocos, entre outras informações”, explica Elaine.

Todo o material utilizado em sala de aula faz parte do “Projeto Garimpando Nosso Patrimônio” e é resultado de uma ampla pesquisa realizada pelo Chefe do Departamento de Cultura, Eder Siqueira Ayres, no setor de Patrimônio Cultural.

O carnaval de Catas Altas é patrimônio imaterial da cidade e foi inventariado em 2014. Segundo Eder, a festa tem uma importância cultural/tradicional muito grande para o município. “Tem toda uma história por trás e deve ser preservado como um bem que teve início nos moldes tradicionais com ritmos bem brasileiros. O carnaval catas-altense é sempre voltado para o lado familiar, da ordem, do respeito, sendo para todas as idades, agradando aos moradores e turistas”, destaca.

ICMS Cultural – Além da preocupação com a preservação do patrimônio, o resgate do projeto Garimpando visa ajudar o município a melhorar sua posição no ranking do ICMS Cultural, elaborado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha/MG).

Na pontuação de 2017, referente ao trabalho desenvolvido no exercício de 2016, Catas Altas obteve 10,90 pontos. Em 2015, foi de apenas 1,95. A maior pontuação foi em 2011, quando o município chegou a 31,60 pontos.

O ICMS Cultural existe desde 1996, quando foi promulgada a lei Robin Hood. O levantamento leva em consideração as políticas de proteção ao patrimônio histórico realizadas pelo município, como a conservação dos bens históricos, investimento em cultura, reconhecimento dos bens culturais, legislação e elaboração de inventário de proteção ao acervo cultural. Na área de proteção, pontuam-se as categorias Centro Histórico, Conjunto Arquitetônico, Bem Imóvel e Bem Móvel. Em política cultural, destacam-se a atuação do Conselho Deliberativo de Patrimônio Histórico e o investimento em bens tombados.

Abrir Chat
Saiba o que acontece em Catas Altas
Olá!
Para receber as notícias de Catas Altas, é preciso enviar seu nome e cidade/bairro e salvar o nosso número na sua agenda de contatos!
Powered by