Moradores de Catas Altas escolhem sistema de tratamento de esgoto mais econômico e mais fácil de ser operado para município

Moradores de Catas Altas escolhem sistema de tratamento de esgoto mais econômico e mais fácil de ser operado para município

Um sistema de tratamento de esgoto mais econômico e mais fácil de ser operado foi o escolhido pelos moradores para ser implantando em Catas Altas.

A escolha foi realizada durante uma visita técnica ao Centro de Pesquisa e Tratamento em Saneamento (Cepts) UFMG/Copasa, que aconteceu em setembro.

Na ocasião, 24 moradores do bairro Vista Alegre e da comunidade Vila Rica estiveram na Universidade Federal de Minas Gerais em Belo Horizonte discutindo o melhor sistema para o município.

Durante a visita, os representantes da Cepts apresentaram três modelos de tratamento. Um deles não se adapta à realidade de Catas Altas, pois necessita de uma lagoa e o espaço da Estação de Tratamento de Esgoto local não é adequado.

O segundo é o sistema atualmente em atividade no município. Em relação a ele, foi mostrado os prós e contras para o tratamento do esgoto.

O terceiro tipo, que se mostrou mais adequado à Catas Altas, é o que usa reator UASB anaeróbio seguido de um filtro anaeróbio. Ele é eficiente, mais barato e sua operação mais fácil.

Após conhecerem os tipos de sistema, os moradores participaram de uma votação para escolher qual deveria ser implantado no município, optando-se pelo terceiro modelo.

Segundo o secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Reginaldo Nascimento, com essa escolha, a prefeitura irá mudar a forma de tratamento na ETE, que atualmente utiliza o reator anaeróbico seguido de lodo ativado por aeração.

“Estamos iniciando o processo para licitação da interceptação do esgoto do Vista Alegre à Estação de Tratamento localizada no bairro. Quando estiver em funcionamento, já vai estar com o novo sistema escolhido pelos moradores”, destaca Nascimento.

“Com esse novo modelo, vamos resolver um problema antigo de Catas Altas, melhorando as condições sanitárias e o meio ambiente em nosso município”, explica o vice-prefeito Fernando Rodrigues Guimarães que também esteve presente na visita.

Para finalizar, o grupo ainda participou de uma dinâmica para aprender um pouco mais sobre o que deve ou não ser jogado no esgoto, contribuindo para melhoria do tratamento.

Reginaldo Nascimento finaliza que a atividade foi muito positiva. “Foi muito proveitoso, pois a comunidade pôde tirar suas dúvidas e ainda se sentiu valorizada por estar participando nas decisões do município, principalmente em relação a um assunto tão importante como esse”, finaliza.

De acordo com o prefeito José Alves Parreira, esse envolvimento na escolha de como vai funcionar um serviço público é inédita em Catas Altas. “Trabalhamos com transparência e queremos que os moradores, que são os mais atingidos pelo problema, possam fazer parte das conquistas e melhorias que estamos buscando para eles. Nosso objetivo é envolve-los nas decisões para que possam entender que fazem parte da construção de uma cidade melhor”, explicou.

Plano Plurianual – a ampliação das redes pluvial, água e esgoto do bairro Vista Alegre foi um dos cinco projetos prioritários escolhidos pelos moradores de Catas Altas para serem implantados no município em quatro anos.