Prefeitura de Catas Altas amplia acesso a serviços de saúde com contratação de mais médicos

A Prefeitura de Catas Altas está reestruturando o setor de saúde municipal. E uma das primeiras ações foi a contratação de mais um médico para fazer parte da equipe. O novo profissional já está atendendo e é responsável pelos casos de urgência e emergência, que antes eram direcionados aos clínicos do Programa de Saúde da Família.

A medida foi necessária para que os dois médicos do PSF, e demais profissionais da atenção básica, pudessem ter mais tempo para realizar, de forma adequada, ações de promoção e prevenção de saúde, como o aumento no número de visitas domiciliares e atividades educativas.

Com a contratação, o município – que já contava com duas equipes de Saúde da Família (Catas Altas e Serra do Caraça) – conseguiu aumentar o tempo de atendimento médico clínico, passando de 80 horas semanais para 120 horas. Isso agilizou o acolhimento das urgências e emergências e desafogou os enfermeiros, que estão conseguindo realizar suas atividades oportunamente.

“Antes, havia maior dificuldade em realizar todas as consultas agendadas no dia, de modo que, agora, vejo que há maior e melhor organização do fluxo, além do aumento de atendimentos feitos”, explica a médica do PSF Tamara Fernandes Heringer que ressalta a necessidade de se ter “tempo, acompanhamento, retornos e avaliação cuidadosa e prospectiva de cada paciente”, durante as consultas, situação que melhorou muito com a chegada do novo profissional.

Essa é a mesma opinião compartilhada pelos enfermeiros dos dois PSF’s, Teniers Thiagus de Almeida e Aline Thais Rodrigues de Freitas. Para Aline, ainda houve uma melhora significativa nas ações da enfermagem e nos procedimentos individualizados de cada equipe. “Antes o enfermeiro ficava muito mais tempo para atendimento na demanda e ficava em falta para outros procedimentos e acompanhamentos”, explica. Além disso, segundo ela, com mais um médico, “melhoraram e aumentaram as visitas domiciliares com os enfermeiros e estamos conseguindo ir até na zona rural”, completa Aline.

A melhora também foi sentida pela população do distrito do Morro D’Água Quente que passou a contar com atendimento médico três vezes por semana, às segundas, quartas e sextas-feiras.

Segundo a secretária municipal de saúde, Maria Tereza Hosken, a prioridade dessa reorganização é conseguir fazer com que a atenção primária tenha 100% de cobertura. “Se bem estruturada, o atendimento realizado pela atenção primária pode resolver mais de 80% dos problemas de saúde da população”, explica Maria Tereza, que completa: “é importante salientar que a porta de entrada continua sendo a Unidade Básica de Saúde, que deverá acolher os usuários e indicar o atendimento adequado a necessidade de cada um”.

Avaliação do serviço de saúde

Além da melhoria na satisfação dos usuários, todo este trabalho de reorganização do setor também tem sido avaliado pelo Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade (PMAQ), cujo objetivo é avaliar o serviço prestado, a estrutura física, os equipamentos, visando um atendimento qualificado e oportuno aos usuários. A primeira visita foi realizada em agosto de 2017.

Programa de Saúde da Família

As equipes de saúde da família de Catas Altas trabalham com área de abrangência definida, cuidando de todos os ciclos de vida, desde o recém-nascido até os idosos, com vínculo e responsabilização pelas pessoas. Além das atividades de prevenção e promoção de saúde, as equipes atendem as demandas agudas desta população da sua área de abrangência dentro da competência da atenção primária e é também responsável pela coordenação do cuidado nos outros pontos da rede, ou seja, encaminha às especialidades e para procedimentos de média e alta complexidade. Entretanto, os pacientes ainda retornam à equipe com contra referência para continuidade do cuidado com sua equipe de saúde da família.

Por mês, são feitas cerca de 800 visitas/atendimentos pelas equipes dos PSF’s.

“Além do atendimento da atenção primária nas UBSs, hoje, a secretaria de saúde consegue atender as demandas de algumas especialidades no próprio município, como ginecologia, pediatria, psiquiatria, ortopedia, cardiologia, cirurgia e urologia. Outras especialidades são ofertadas também pelo município através do Consórcio Intermunicipal de Saúde Médio Piracicaba (CISMEPI)”, ressalta o prefeito de Catas Altas e presidente do Consórcio José Alves Parreira.

Além do atendimento da atenção básica e de algumas especialidades, o município ainda conta com atendimento de excelentes profissionais na assistência farmacêutica, análises clínicas, fisioterapia, fonoaudiologia, psicologia e enfermagem. Por mês, o setor realiza entre 10 mil e 11 mil atendimentos, uma média de dois por habitantes/mês.

Pré-conferências de saúde

A contratação de mais um médico foi uma demanda que a Prefeitura coletou dos moradores, durante as pré-conferências de saúde realizadas no município no primeiro semestre deste ano. “Durante estes encontros, visitamos todos os bairros, distrito e comunidades rurais e ouvimos muito a necessidade de se ter mais um profissional para melhorar este tipo de atendimento. Hoje estamos conseguindo atender a mais um anseio de nossa população”, comemora Parreira.