Prefeitura de Catas Altas busca parcerias para implantação do Observatório Astronômico

A Prefeitura de Catas Altas está buscando parcerias para implantação do Observatório Astronômico (OCA) no município. Em março, o projeto foi apresentado a Cenibra, oportunidade em que tiveram reunidos representantes de vários segmentos da sociedade.

Quando em funcionamento, este será o maior telescópio para uso educacional da América Latina com 2400 metros de área construída gerido pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

No espaço, estão previstos duas cúpulas para observação, sendo uma delas com tecnologia de acesso remoto pela internet; auditório com capacidade para 300 pessoas; duas salas multiusos com 50 lugares cada uma; estacionamentos para 200 carros e outro para ônibus e vans; terraço descoberto para observação de astros em telescópio portáteis; espaços para exposições e eventos; sala para atividade de física fácil; loja de souvenirs; lanchonete; sala de trabalho administrativo, com infraestrutura para serviços de limpeza, almoxarifado; e dormitórios para pesquisadores e alunos, sendo dois quartos na ala masculina e dois, na feminina.

A ideia é que a construção seja feita para que os espaços funcionem de forma sustentável e tenham as condições adequadas de acessibilidade.

De acordo com o professor do Departamento de Física da UFMG e Coordenador do grupo de astronomia da universidade, Renato Las Casas, Catas Altas foi escolhida para sediar a estação de observação “pela boa qualidade do céu e sua proximidade com a cidade de Belo Horizonte”.

Além disso, foi levada em consideração a tendência turística do município ligada ao uso do observatório e a possível expansão da UFMG com a implantação de cursos técnicos para a região.

Segundo Secretário de Turismo e Cultura, Rodolpho Sanches, o projeto trará inúmeros benefícios para o município, além do desenvolvimento econômico e educacional. “Será uma alternativa de geração de fonte de renda para Catas Altas”, reforça.

“A vinda do telescópio irá trazer um benefício gigantesco para nossa cidade. Ele é multidisciplinar, envolvendo diversas áreas, como o turismo e a educação. Além disso, vai envolver nossa comunidade, principalmente, nossos adolescentes e jovens que poderão ter uma ocupação”, completou o prefeito José Alves Parreira.